Fonte Grande

Caminhar pelo Morro de São paulo é como andar por um museu à céu aberto. O lugar faz parte da história do Brasil, desde a chegada dos portugueses. São vários casarões e construções que indicam um pouco de tudo que aconteceu por ali, desde 1500 até os dias atuais. Uma destas construções que possui grande apreço dos habitantes e dos turistas que visitam o Morro é a Fonte Grande. Ela foi construída em 1745, quando do período colonial brasileiro. A construção da fonte visava abastecer a necessidade de água potável da região, e por muito tempo serviu com este fim. Atualmente a fonte está desativada, já que há sistemas mais eficientes de distribuição de água, mas mesmo assim a fonte ainda está lá, como um pedaço físico da história.

São várias as lendas que giram ao redor da Fonte Grande, fato que alimenta tanto os mitos da região quanto o interesse dos turistas. Uma delas diz que o imperador D. Pedro II teria se banhado nesta fonte, quando em visita à região. Mas esta lenda não termina por aí, a lenda ainda diz que ele teria se banhado acompanhado de Domitília de Castro, a Marquesa de Santos, famosa amante de D. Pedro II. Outro lenda diz que a fonte d’água teria sido encontrada graças a um milagre de Nossa Senhora da Luz.

Acreditando ou não na veracidade destas lendas, quem for a Morro de São Paulo não pode deixar de conhecer a famosa Fonte Grande.